sexta-feira, 31 de março de 2017

Barcelona e Lisboa: um pit stop na volta pra casa [parte 2]

Como prometido, estou aqui para continuar o post sobre a minha paradinha de poucos dias em Barcelona e Lisboa na minha volta da Rússia para o Brasil. Na primeira parte, eu expliquei bem o motivo do pit stop e tudo que eu fiz em menos de 24 horas em Barcelona. Agora, venho dividir com vocês os meus passeios e lugares visitados na nossa linda capital portuguesa: Lisboa.

Renovando os ares na Torre de Belém, Lisboa


Assim como em Barcelona, eu cheguei em Lisboa bem cedo, por volta das 8h da manhã, e tive o dia todo pela frente. Como eu ia encontrar a minha amiga americana Colleen, já peguei um táxi e fui direto para o AirBnb onde ela estava hospedada. Felizmente, as coisas em Lisboa são bem baratas, começando pelo táxi, que custou apenas 17 euros do aeroporto pra parte central da cidade. Bom, como previsto, eu cheguei MORTA. E (graças) a Colleen também estava cansada, então descansamos um pouco e saímos por volta das 12h.

Nossa primeira parada foi em uma padaria pra comer um misto quente, já que estávamos as duas caindo pelas tabelas de tanta fome. Lembrando que eu já tinha visitado Lisboa em 2009, então já conhecia os pontos turísticos mais importantes e não queria repetir tudo. Decidimos começar pela área turística de Belém. Por ser um domingo, tivemos que esperar um pouquinho pelo ônibus (o transporte público por lá, apesar de ser 200% melhor do que o nosso, ainda fica bem aquém do resto da Europa), mas em menos de 1 hora estávamos descendo no Mosteiro dos Jerônimos.




Demos uma volta, tiramos umas fotos nas fontes e na frente do Mosteiro, comemos o famoso pastel de Belém e seguimos para a Torre. Ela não fez questão de entrar e, como eu já conhecia por dentro, ficamos um tempo passeando perto do Rio Tejo, vimos o Monumento aos Descobrimentos e aproveitamos para dar uma voltinha no teleférico – o que eu super recomento, pois a vista é simplesmente maravilhosa! Depois, voltamos para o apartamento para tomar banho e sair à noite.

Melhor café-da-manhã simples que você respeita


Mosteiro dos Jerônimos

Fonte

Colleen e Eu - Monumento aos Descobrimentos

Rio Tejo

Passeio no teleférico

Teleférico

Cidade mais bela


Encontramos uma colega minha russa e uma colega alemã da Colleen – ambas estudam atualmente em Lisboa – e fomos jantar num restaurante excepcional. Super indico o RestauranteFábula, no bairro do Chiado. A entrada é bem escondida, pois fica bem nas escadas do bairro, mas vale a pena demais. O preço é justo e a comida é excelente, assim como os vinhos. 

Estados Unidos, Rússia, Brasil e Alemanha em Portugal :)


Em seguida, seguimos para um bar lá perto onde iria acontecer um show de Fado (sabe aquele gênero musical bem entediante e bem português? Pronto. Esse mesmo!), porque as meninas queriam ter a experiência de assistir a um show desses. Não lembro o nome do lugar, mas nem indicaria muito, pois além de pequeno, estava muito cheio e era muito difícil até pegar bebida. Pra piorar, o bar fez o que eu MAIS ODEIO em qualquer estabelecimento noturno (e que acontece bastante na Alemanha): pedir silêncio aos clientes. HELLO?! ACHEI QUE ESTAVA NUM BAR!!!

Mas enfim, fiquei lá fora com a Sasha (a russa), que também não estava curtindo muito, bebendo e jogando conversa fora, até a hora de ir embora. Como eu e a Colleen iríamos acordar muito cedo no dia seguinte, encerramos a noite à 00h e fomos pra casa.

SINTRA

Na segunda-feira, saímos às 9h para começar o melhor passeio de TODOS: fomos até a cidade deSintra, visitar os maravilhosos parques e castelos de antigamente. Patrimônio Mundial da Unesco, a vila fica a pouco menos de 30 km de Lisboa e recebe gente de todo o mundo diariamente. E não é pra menos! A nossa viagem foi apenas um bate-volta, mas valeu muito a pena. Que lugar mais lindo e maravilhoso. Um pedaço de história e beleza no meio de árvores, comida boa e muita gente sorridente.

Como nós somos macacas velhas nas viagens, dispensamos os Tours guiados e decidimos fazer o passeio por conta própria. Depois do nosso misto-quente de praxe, fomos caminhando até a estação Rossio, onde pegamos o trem para a cidade de Sintra. A viagem ida e volta custou 5,50 euros e cada trecho dura cerca de 40 minutos. Como a estação de Sintra é a última estação, apenas sente e relaxe. Aproveite pra comprar os tickets dos castelos online e evite filas.

Sintra tem muitas atrações e é impossível ver tudo em um dia, portanto, priorize. Com uma rápida pesquisa online, você já consegue definir o que combina mais com seu gosto e com o que você prefere conhecer. Uma vez que as atrações estejam definidas, você pode comprar o ticket dos ônibus hop on/ hop off que circulam dentro da vila já com a rota específica para onde você quer parar.

No nosso caso, escolhemos a linha 434 que parava em dois dos três lugares que queríamos visitar: o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena. Se prepare para exercitar as canelas, subir e descer muuuita escada e caminhar bastante (mas bastante mesmo!). Depois que visitamos essas duas atrações maravilhosas, paramos para uma caipiroska com camarão, e partimos para a última estação: a Quinta da Regaleira.

Vista do Castelo dos Mouros

Formação vegetal no Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros




Palácio da Pena todo colorido:




Como a Quinta da Regaleira não era parte das paradas da linha que pegamos, precisamos caminhar um pouco. Importante ressaltar que já eram quase 16h quando começamos a caminhar e o lugar fechava às 18h30, então foi meio corrido. Mesmo assim, esse foi de longe o melhor e mais louco lugar que nós visitamos na cidade. Apesar de eu ter sofrido o que acho ter sido um pequeno ataque do pânico quando descemos na torre invertida (Vide vídeo abaixo) e ter saído correndo em 30 segundos (rsrs), ainda consegui aproveitar bastante. Esse é o mais MUST GO de todos, não deixem de ir, ok?!




Quinta da Regaleira <3


NOITE

Esqueci de mencionar que o dono do AirBnb onde a Colleen estava hospedada é brasileiro e mora no mesmo prédio onde estávamos. Junto com outros brasileiros, fomos eu, a Colleen e a Sasha aproveitar a minha última noite na cidade. E, apesar de ser uma segunda-feira, a programação rendeu até tarde.

Galera na night Lisboense em plena segunda-feira


Começamos numa lanchonete no Bairro Alto, cujo nome eu não recordo agora. Depois de umas cervejas e umas 100 batatas fritas, seguimos a pé até a rua principal do Bairro, que fica lotada praticamente todas as noites. Especificamente nesse dia, tinha acontecido algum jogo da Alemanha e a rua estava cheia deles comemorando. O clima era bem “brasileiro”, com caipiroskas por todos os lados, pessoas sorridentes e falando alto pela rua, gente bonita e animada. Curti!

Pena que estava chovendo, então a rua “morgou” cedo e nós seguimos para a Rua Cor de Rosa. É uma rua cheeeia de bares no estilo pub, com música e muita gente. Paramos no bar Copenhagen para dançar uma música e acabamos ficando 1 horinha por lá. Às 2h da manhã, a festa acabou e fomos “gentilmente convidados a nos retirar”, mas como NINGUÉM queria ir pra casa, seguimos para as Docas.

Rua Cor de Rosa durante o dia. Créditos: Câmara Municipal de Lisboa

Rua Cor de Rosa durante a noite. Créditos: Diário de Notícias


A região das Docas, em Lisboa, é uma área ótima pra comer e beber bem, sem gastar mais do que o necessário. Paramos num Karaoke, que era a única coisa com movimento, e ficamos lá bebendo e cantando até às 4h da manhã. Rsrs Foi muito bom pra uma segunda-feira. Em Natal, não teríamos o que fazer.


É isso. Espero que tenham gostado das dicas. Felizmente, eu vou fazer mais uma paradinha rápida de 2 dias em Lisboa na minha volta pra Berlim, agora em abril. Vou aproveitar pra visitar lugares que eu ainda não conheço e comer em restaurantes que eu ainda não fui. Lisboa tem MUITA coisa pra ver e fazer e nem com todo o tempo do mundo, é possível conhecer 100% nessas viagens de turismo. Então, uma coisa de cada vez! 

0 comentários:

Postar um comentário