quinta-feira, 7 de julho de 2016

Chegar, chegando...

Primeiro post do Blog!! Endlich!!! Ihuuuu.


Deixa eu me apresentar, antes de mais nada: Sou Priscilla, tenho 28 anos, sou jornalista já tem um tempinho, já fiz de quase tudo nessa área, já morei em 5 países e agora estou me aventurando na Alemanha há 5 meses. Sou completamente fascinada por viagens, idiomas e culturas.

Bom, eu tenho muita coisa pra falar sobre essa cidade maravilhosa chamada Berlim e que me conquistou já no primeiro mês. Primeiro, eu jamais imaginei que iria gostar desse país e cada dia aqui me surpreendo mais com as coisas boas desse lugar. Tem coisas ruins? Claaaaro que tem, gente, até o paraíso tem seus defeitos (é o que dizem!), mas em nada se comparam às qualidades. Segundo, eu nunca planejei vir morar na Alemanha e vim parar aqui bem por acaso mesmo, meio a contragosto (qualquer dia, eu conto essa história).

Gente, importante destacar que: eu vou falar apenas de coisas relacionadas à BERLIM, já que é a única cidade da Alemanha em que eu morei; tudo que estou falando é a minha percepção, baseada nos lugares que eu frequento e nos amigos que eu fiz; nada é generalizado, para tudo há exceções, ok?

O que eu mais gosto em Berlim, sem sombra de dúvidas, é a DIVERSIDADE desse lugar. Em uma única estação de metrô, você encontra negro, indiano, árabe, asiático, latino, gay, travesti, advogado de gravata, crianças indo pra excursão de campo, velhinhas voltando do mercado, jovens com garrafas de cerveja, e muito mais. Eu AMO essa diferença de cores, de sabores, de amores em um único lugar. Aqui tem opção pra todos os gostos, gestos e afetos. E o melhor: ninguém está nem aí pro que você usa ou deixa de usar. O que eu mais vejo são MULHERES (coroas) com cabelo colorido ou muitas tatuagens e piercings.

As pessoas aqui são muito "mente aberta", a homossexualidade, nudez e sexo não são tabus, machistas não passam, homens ajudam em casa SIM, mulheres são valorizadas SIM, crianças aprendem a falar inglês desde cedo (muito importante pra eles) e isso reflete também na hora do lazer. Se você gosta de sair à noite, não importa o que você curta, vai ter algo aqui pra você. De forró (SIM, FORRÓ) a música eletrônica (carro chefe por aqui), tem de tudo um muito por aqui. As baladas aqui são muito boas, ótima estrutura e música boa, e os bares são de todos os tipos: desde o famoso pé-sujo aos lounges mais chiques, tudo na MESMA RUA.





Outra coisa que vale muito a pena destacar: o transporte público. Gente, chega a ser RIDÍCULO como o transporte é perfeito aqui. Bom, pra quem vem de Brasília, onde o metrô não corta praticamente nada e vive de greve, o transporte em Berlim é uma rodovia no reino de Deus. (Rsrsrs). Você paga 81 euros pelo passe mensal do metrô e tem direito ao uso ilimitado, todos os dias, todas as horas, nos 4 meios de transporte que a cidade oferece: ônibus, metrô, trem e bondinho. Além de cortar a cidade inteirinha, os trens costumam demorar menos de 5 minutos (na zona central) ou até 10 minutos (os que levam para o subúrbio). Costumo dizer que quando alguém reclama "Poxaaaa, tenho que esperar 8 minutos até o trem", é porque a pessoa já virou alemã! hahahaha

Sem contar que aos finais de semana, feriados e todos os dias após às 20h, você pode levar alguém com você "de carona". Acha que acabou? NOPS. Nas sextas e sábados, O METRÔ E O TREM FUNCIONAM 24 HORAS. Oi? Isso mesmo! Vai pra balada e pro bar sem problema, vai ter um trem pra te deixar em casa. E durante a semana, não tem metrô e trem depois da 1 da manhã, mas tem ônibus e bondinho madrugada a dentro. Ou seja, táxi é praticamente inútil. Eu mesma nunca pedi unzinho sequer.

Pro post não ficar muito grande, vou citar só mais uma coisa aqui: o preço do mercado! Gente, é absurdamente barato fazer compra em mercado. Eu compro garrafa de vinho (Merlot ou Cabernet Sauvignon ou Bordeaux), 6 packs de cerveja BOA, pratos congelados, cottage, biscoitos, ovos, pães, sushi (sim, sushi), frutas, verduras, enlatados, chocolate e a conta dá 25 euros. Tipo, oi? Eu preciso trabalhar 2h e meia pra poder me entupir de compra no mercado! TOP. E não é só o mercado. Nos bares mais "hippies" e alternativos, uma cerveja de 500ml custa cerca de 3-3,50 euros, ou seja você precisa de 15 euros pra sair chamando urubu de meu loiro. Uma garrafa de vinho em um bar mais legalzinho custa 13-18 euros, ou seja, também sai bem em conta na hora de dividir no final.

Ufa, acho que por hoje é só! Tenho muuuito mais coisa pra falar e cada detalhe desse que eu expliquei merece um post único, mas na próxima venho falar sobre outros 3 pontos que me conquistaram em Berlim!

Beijos de luz,

Pri.

3 comentários:

Mila disse...

Muito TOP! Deu vontade de conhecer tudo que vc citou nesse primeiro post... Shooow!!! Bjsss

Andressa Cristina disse...

Amei miga! Saudades

The Walking Girl disse...

Obrigada, Mila. Continue acompanhando que postarei mais coisas sobre a Alemanha! :)

Postar um comentário